O primeiro, e ainda último fio.

2013-10-03 09.28.35
Memória, para continuar. Um dia antes de tudo começar.| EEB. Prof. Henrique Stodieck, Florianópolis, SC. | 03/10/2013.

Ouço o coração bater
mas não consigo sentir ele viver
mecanicamente meus pulmões se enchem e se esvaziam
a maquina do organismo, eles apenas alimentam

Mesmo a existência
parece totalmente partida
fraca e combalida.

Não sei mais onde ir
ou pensar, de vir
O vazio ao acordar.
Estranhamente há força para avançar
o nosso sonho é mais do que conquistar, é essencialmente perseverar.
Que a esperança encontre razões maiores do que ela própria simplesmente existir.


– Alexandre

Anúncios

Nem tudo pode ser domado

20171211_190034
Canal da Barra da Lagoa – Florianópolis, SC | 11/12/2017

Tão logo achei poderia que ser capaz de dizer
“finalmente estou pronto”
mas isso não seria verdadeiro
apenas o desejo totalmente cego.

Não que seja mentira
nem tão pouco sincera.
Deixe-me tentar fazer entender

Não foi planejado
embora não se possa negar:
o risco foi desejado.

Não houve nenhum plano
apenas sentir e tentar organizar
afinal, tal como poderia se fazer?
duelar contra o desconhecido?

Houveram-se tentativas de(s)controle
juntamente e acima de tudo, sede.
de como antes, poder respirar
e lidar com a novíssima novidade.

Uma simples e agoniante necessidade
resultante do descobrimento
no tropeço do acaso…
Uma outra existência
assim como a sua consequência.

Um grito vindo de dentro
como aprisionado em um invólucro.
Oprimido da sua liberdade
ora tão ansiada, temida,
agraciada e incompreendida.

Venha Tempo!
Seja meu guia,
mostra tua força com toda a energia.

Mesmo que nunca esteja pronto
por crescer mais a cada ponto
sei que estou no caminho certo.
Esse é meu singelo alento.


– Alexandre

Elucidar

As vezes, um devaneio
completamente alheio
nos faz desejar
mais do que podemos
ser, realmente, capazes de lidar.

Quando tudo parecer acabar
a ponto de literalmente desmoronar
lembre-se que a derradeira verdade
não pode ser omitida contra vontade.


– Alexandre

Um pouco de coração por favor.

Precisamos saber problematizar.
Ter consciência do mundo ao nosso redor.
Aprender e escutar todos os lados para que a razão
e somente ela, reste, graças e pelas mãos do conhecimento.

Nenhuma dor foi diminuída
e jamais – sequer inferiorizada
ou muito menos esquecida.
Não foi exclusividade tampouco novidade, mas é uma verdade.
A situação, é um horror, o choque..

É morte.
Foi desumanidade.
É falta de compaixão.
Foi execução.

Marielle? Presente!

Eu havia acordado comigo mesmo, não envolver por padrão conteúdos externos – a temática do blog – mas esse, acabou tomando certa forma. Acordei sentindo essa necessidade, principalmente após o debate de ontem entre os candidatos a Reitoria da UFSC (eleições dia 28) – depois de toda a tragédia impetrada. É meu coração falando.


Alexandre